CONHEÇA NOSSO BLOG
30Dez
impostos do salão de beleza

Quais são os principais impostos do salão de beleza?

Estar em dia com o pagamento de impostos do salão de beleza é uma das principais tarefas de um gestor ao abrir o negócio. Esse fator, quando não levado em consideração, pode resultar em erros que influenciam diretamente em multas e, até mesmo, problemas com a Receita Federal. À vista disso, para que nenhuma conta fique de fora e os cálculos não sejam feitos de forma indevida, é fundamental conhecer quais são os impostos que devem ser pagos. Prossiga a leitura deste artigo e descubra quais são eles!

Impostos do salão de beleza: como funciona a variação?

A variação dos impostos do salão de beleza funciona em função da escolha do regime tributário. Isso é, dependendo da modalidade do sistema de arrecadação escolhida, a quantidade e tipo dos impostos podem ser modificados.

Por isso, ao abrir um negócio como um salão de beleza é tão importante ter orientação de uma assessoria contábil. Apenas assim, o profissional poderá ter apoio para reconhecer quais são os devidos valores a serem pagos, evitando, de tal forma, pagamentos além do previsto. Além disso, o consultor irá determinar as medidas que devem ser apropriadas ao negócio para mantê-lo em funcionamento legal. Veja uma lista com os regimes que podem ser escolhidos:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Real;
  • Lucro Presumido.

Lembre-se: o dinheiro que é investido no pagamento de impostos tem ligação direta com a competitividade de mercado, na medida em que influencia no preço dos serviços. Na sequência, confira quais são os impostos a serem recolhidos de um salão de beleza.

CSLL

Como foi dito anteriormente, os tributos giram em torno do regime de sistema escolhido. De tal forma, o CSLL ou Contribuição Social Sobre Lucro, é um dos tipos de impostos do salão de beleza para quem escolhe o Lucro Presumido ou Lucro Real. Na primeira opção, possui base de 32% da receita bruta e alíquota de 9%. Estas porcentagens são arrecadadas a cada trimestre. Já quando presumidos sob a lógica do Lucro Real, passa ser medido pelo lucro líquido e a alíquota se mantém em 9%. Contudo, diferentemente do anterior, as tarifas podem ser arrecadadas de forma anual ou trimestral.

INSS

Outro ponto muito importante a respeito dos principais impostos do salão de beleza é a contribuição com a Previdência Social. Neste caso, o estabelecimento deve arcar com 27,8% sobre a folha de pagamento para empresas do Lucro Real e Presumido. Ademais, também deve fazer a manutenção de 8% a 11% do salário disponibilizado ao empregado junto a fonte.

Para salões que possuem atividade de venda de mercadorias.

ISS

O ISS ou Imposto sobre Serviços possui taxa de arrecadação que varia de acordo com o município onde está localizado o estabelecimento. Por exemplo, no Rio de Janeiro, a base do cálculo será o valor dos serviços e alíquota total de 5%.

ICMS

Por último, mas não menos importante que todos os outros impostos do salão de beleza, está o ICMS. Ele que também é conhecido como Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços, segue basicamente a mesma lógica do ISS. Ou seja, também é definido regionalmente, todavia considera a taxa definida no Estado. Rio de Janeiro e São Paulo, neste caso, possuem alíquota do ICMS igual a 20% e 18% respectivamente.

Com o recolhimento do ICMS, o Estado pode reverter o dinheiro para outras funções. Além disso, o pagamento é feito de forma indireta tendo em vista que está incluído nos preços de produtos e serviços.

Opte por soluções contábeis de qualidade!

Gostou do artigo e ainda não sabe como gerir a contabilidade do seu salão de beleza? Conte com a Primeiro Assessoria! Nós ajudamos seu negócio a crescer com a segurança necessária para manter-se estável no mercado!

Em nosso blog confira todo o conteúdo exclusivo que já preparamos exclusivamente para você! Lá estão:

Compartilhe!

Posts RecentesCategoriasTags